Construção sustentável: características, vantagens e tendências

A construção sustentável é uma das tendências para o mercado imobiliário, por isso, aqui vão algumas ideias e sugestões para construir de maneira mais sustentável.

O termo “construção sustentável” é uma das tendências do mercado imobiliário para os próximos anos. Por isso, iniciativas para os impactos ambientais, sociais e econômicos dos canteiros de obras andam movimentando as discussões do setor.

 

Mas você sabe quais são essas iniciativas? Como você pode realizar uma obra sem abrir mão de cuidar do meio ambiente? É justamente esses meios de unir desenvolvimento e sustentabilidade que vamos falar hoje!

Características de uma construção sustentável

A principal característica de uma construção sustentável é o respeito ao meio ambiente a partir do uso consciente dos recursos naturais e do descarte adequado dos entulhos de uma obra. 

 

Afinal, a construção civil é um dos setores que mais utilizam energia elétrica, água e demais recursos naturais no Brasil, além de ser o maior gerador de resíduos entre as áreas. Além disso, segundo o Sebrae, durante a construção de um edifício, 30% dos materiais são desperdiçados e viram entulho.

 

Inclusive, a adoção de uma postura responsável com pessoas e processos é um dos pressupostos da ESG, em português, Governança Ambiental, Social e Corporativa - ponto de atenção para as construções sustentáveis.

 

O ESG nada mais é do que um conjunto de indicadores que avalia até que ponto uma empresa age em prol dos objetivos sociais e ambientais. Alguns desses indicadores são: emissão de CO², árvores preservadas, quilômetros não rodados, impacto social positivo, transparência e gestão sustentável.

 

Por isso, um projeto de construção civil sustentável é caracterizado pela utilização de soluções inteligentes que amenizam os impactos dos processos de uma construção.

 

Mais do que isso, uma construção sustentável não impacta apenas o meio ambiente e os responsáveis pela obra, mas também a relação do proprietário com o espaço, à medida que diminui os prejuízos ambientais e os custos de manutenção a longo prazo.

Vantagens de uma construção sustentável

Dentre os principais benefícios de uma construção alinhada à sustentabilidade estão a otimização dos recursos materiais e o controle de desperdício, reduzindo também os custos de produção e prestação de serviço.

 

Outra vantagem é que, quanto mais sustentável for um imóvel, maior potencial de valorização imobiliária o empreendimento terá. Isso porque a redução dos custos pós-obra é uma realidade, como é o caso da reutilização de água e a redução da conta de luz, por exemplo.

 

Especialmente, quando falamos da redução da conta de luz de uma empresa ou de uma indústria, uma vez que a alta demanda exigida pelo espaço reflete no uso demasiado de energia. A redução de custos de origem elétrica acontece de duas formas:

 

  1. o empreendimento utiliza a energia solar sempre que possível, fazendo uso da energia fornecida pela distribuidora apenas quando o consumo é maior do que o gerado.

  2. agora, quando a energia gerada é maior do que o consumo, o excedente é injetado na rede de distribuição, gerando créditos que podem ser utilizados em até 60 meses.

 

Ou seja, nessa história, todos os agentes envolvidos saem ganhando, mesmo que o desenvolvimento sustentável na construção civil exija um investimento maior do que um projeto convencional. 

 

Em média, um orçamento sustentável aumenta em 15% os custos da construção, embora, como dito anteriormente, os benefícios do pós-obra compensam, reembolsando o responsável ao longo dos anos. 

 

Vale frisar que um empreendimento dentro destes “moldes” tem um índice menor de emissão de Dióxido de Carbono, o CO2 - composto químico gasoso que provoca graves desequilíbrios no efeito estufa do Planeta Terra. Vamos às ideias de como fazer, na prática, uma construção sustentável!

7 ideias para construções sustentáveis

1 - Painéis fotovoltaicos

Os painéis fotovoltaicos ou painéis solares são dispositivos utilizados para converter a luz solar em energia elétrica. 

 

Os empreendimentos que fazem uso dessa tecnologia conseguem reduzir significativamente os custos com eletricidade e diminuir na mesma proporção a utilização dos recursos naturais utilizados na produção da energia elétrica. 

 

A Dayback é especialista em sistemas solares fotovoltaicos em edificações com integração fotovoltaica, reduzindo e controlando os custos com energia elétrica. Além de levar ao cliente projetos capazes de produzir a quantidade máxima de energia, enquanto preserva a arquitetura destes empreendimentos.

 

A nossa empresa atua somente com projetos 100% personalizados, mostrando assim a qualidade e a credibilidade dos sistemas fotovoltaicos que estão em operação. Afinal, apenas empresas com “know how” geram resultados concretos para seus consumidores.

2 - Bioconcreto 

O bioconcreto é um tipo diferente de cimento, uma vez que, para sua composição, é adicionado colônias de bactérias bacillus pseudofirmus e lactato de cálcio - o alimento desses microrganismos - ao concreto tradicional.

 

Assim, quando há uma rachadura em uma estrutura, a umidade e o oxigênio presentes no ar ativam essas bactérias que, por sua vez, passam a consumir o lactato de cálcio e o oxigênio disponível. Durante o processo de digestão, elas produzem calcário, componente que repara as fissuras no bioconcreto.

 

Essa é uma das principais tendências da construção sustentável, visto que esse tipo de concreto foi desenvolvido para se regenerar, estendendo a vida útil das edificações e, consequentemente, diminuindo os gastos de sua manutenção.

 

3 - Isopet

Isopet são blocos confeccionados com concreto leve, isopor reciclado e garrafas plásticas - também reutilizadas, posicionadas na horizontal ou na vertical. Os blocos apresentam encaixes que geram intertravamento entre eles, dispensando, assim, a utilização de argamassa para uní-los.

 

O uso do isopet reduz consideravelmente a extração de materiais naturais, como a areia - recurso que está se tornando cada vez mais escasso. Além disso, a tecnologia tem custo baixo, facilita o processo construtivo e reduz o consumo de energia elétrica, humana e mecânica.

 

4- Tinta ecológica

A tinta ecológica é um recurso produzido com matéria-prima 100% natural, livre de petróleo e componentes sintéticos. Além disso, muitas delas não possuem compostos orgânicos voláteis, substâncias prejudiciais à camada de ozônio.

 

No processo de produção das tintas ecológicas, ao invés de solvente, o material é feito à base de água e colorido a partir de pigmentos naturais retirados do solo ou a partir de pigmentos vegetais, como o jenipapo e o urucum.

 

5 - Material pré-fabricado

O maior benefício da utilização de materiais pré-fabricados é, certamente, reduzir o desperdício de matéria-prima. Afinal, as peças são compradas prontas, sem ser necessário produzi-las no canteiro de obras.

 

O material pré-fabricado também otimiza e agiliza o tempo de construção de um empreendimento, assim como diminui a necessidade da contratação de mais mão de obra.

6 - Telhado verde

O telhado verde ou cobertura vegetal é um telhado ecológico coberto por vegetação, envolvendo técnicas de impermeabilização e plantio. Entre os principais benefícios da tecnologia está o conforto térmico e acústico conferido à edificação.

 

Esse telhado verde reduz os ruídos internos e a necessidade de climatização artificial, protegendo contra a variação da temperatura.

Além disso, a cobertura vegetal também pode colaborar com a filtragem do ar e absorção da água da chuva, o que possibilita a reutilização da água ou a redução do seu fluxo - evitando que o excesso de chuva escorra para as ruas. 

 

Para finalizar, o telhado verde aumenta a biodiversidade da região e embeleza a construção.

7 - Tecnologia e automação de processos

A tecnologia auxilia no processo de implementação de medidas sustentáveis antes, durante e depois da finalização de uma obra. Entre as inovações tecnológicas estão a modelagem 3D e a realidade aumentada.

 

Os sistemas automatizados que controlam a iluminação, a climatização e a reutilização de água, por exemplo, reduzem o consumo de energia elétrica, o uso de água e a emissão de CO². Ou seja, a automatização de processos também pode transformar uma edificação em uma construção sustentável.

 

Aliás, esses são os tipos de apartamentos vendidos e financiados com o auxílio da imobles, uma empresa que está revolucionando a forma de comprar imóveis no Brasil. Assim, se você deseja comprar um imóvel sustentável, tecnológico e ainda reduzir custos, contate-os. 

 

Além disso, outra inovação da construção sustentável é o monitoramento da geração e do consumo de energia elétrica, resultando em impactos sociais positivos, ao passo que também coloca o consumo elétrico como pauta educacional. 

 

A Dayback é pioneira na criação de tecnologias que auxiliam no monitoramento de energia, inclusive, como exemplo disso, temos a tecnologia conhecida como “Dayback Energy”. O que possibilita que o cliente controle de seu smartphone o desemprego elétrico da sua residência, resultando na economia real na fatura de energia.

telhado-verde.jpg